Plantação de árvores e aves pernaltas ameaçadas: um caminho a seguir

As limícolas em declínio da Grã-Bretanha receberam um impulso graças aos novos ‘mapas de sensibilidade’ desenvolvidos por cientistas do British Trust for Ornithology (BTO) e publicados no Journal for Nature Conservation.

Os pesquisadores usaram dados de várias fontes para mostrar onde espécies ameaçadas, incluindo maçarico e quero-quero, são mais vulneráveis ​​à mudança de habitat.

Essas informações foram disponibilizadas para informar tanto a política de planejamento de alto nível quanto as decisões tomadas em nível local.

Nos últimos anos, houve uma quantidade crescente de habitats abertos plantados com árvores como forma de mitigar as mudanças climáticas. Embora isso possa proporcionar muitos benefícios ambientais, também pode ter impactos negativos nos habitats de reprodução das limícolas que nidificam no solo. Os autores argumentam que áreas importantes para nossas populações de aves limícolas reprodutoras de importância internacional devem ser levadas em consideração quando as políticas que podem afetá-las são consideradas. Essas populações são monitoradas em escala nacional, no entanto, informações detalhadas sobre suas distribuições não estavam disponíveis anteriormente para os formuladores de políticas.

Galispo, copyright Glyn Sellors, das galerias surfbirds

Os cientistas da BTO abordaram o problema produzindo mapas de abundância de pernaltas em toda a Grã-Bretanha em uma resolução de 1 km. Estes usaram dados do Bird Atlas 2007–11, juntamente com uma ampla gama de conjuntos de dados ambientais para modelar as abundâncias de 10 espécies de limícolas reprodutoras. Essas previsões foram então verificadas quanto à sua confiabilidade usando o BTO/RSPB/JNCC Breeding Bird Survey em andamento e outras fontes. Este é um ótimo exemplo de uso de dados de ciência cidadã liderados por BTO para fornecer resultados práticos que informam o uso e a conservação da terra.

Os mapas estão disponíveis gratuitamente em

Mark Wilson, ecologista de pesquisa da BTO na Escócia e autor do artigo, disse: “Esses mapas ajudarão os tomadores de decisão a usar nosso conhecimento de distribuições de aves pernaltas de forma eficaz ao planejar e avaliar as mudanças no uso da terra. Os mapas podem ser usados ​​para determinar o risco representado pelos empreendimentos propostos, como a criação de florestas para a criação de limícolas, a fim de informar as decisões sobre essas propostas ou decidir se há necessidade de pesquisas específicas do local.’

Ele acrescentou: ‘Este estudo também demonstra como as contribuições da ciência cidadã são vitais para a pesquisa do BTO. Este estudo não teria sido possível sem a valiosa informação recolhida pelos voluntários do Bird Atlas e do Breeding Bird Survey.’

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *